São Paulo, 13 de novembro de 2018
Home / Notícias / A importante vacina contra o sarampo

Notícias

A importante vacina contra o sarampo

8/11/2018

Vacina sarampo

A Organização Pan-Americana da Saúde, órgão regional para as Américas da OMS (Organização Mundial da Saúde), informa estar apoiando ações de vacinação para o controle de dois surtos de sarampo no Brasil. Em setembro, em Roraima, foram notificados 310 casos confirmados, com quatro mortes; no Estado do Amazonas, 1.358 doentes, também com quatro mortes.

 

O sarampo é uma doença contagiosa grave provocada por um vírus. Não tem tratamento específico mas pode ser prevenido pela vacinação, que irá impedir as tristes epidemias. Até 1963, quando foram introduzidas as campanhas de vacinação, foram registradas globalmente a cada ano cerca de 2,6 milhões de mortes nas epidemias de sarampo.

 

Essa virose, segundo a OMS, é uma das principais causas de morte de crianças por complicações como pneumonia, encefalite e diarreias graves. Comunicado da OMS em 2016 anunciava que graças às campanhas de vacinação a região das Américas estava livre do sarampo. 

 

Mas o vírus da doença é altamente contagioso e parte da população que não foi vacinada ficou susceptível à doença. Já no ano seguinte, em 2017, quatro países (Argentina, Canadá, Estados Unidos e Venezuela) comunicaram casos de sarampo.

 

Neste ano até outubro, segundo a OMS, foram confirmados um total de 8.091 casos de sarampo nas Américas: Brasil, 2.192 casos com 12 mortes; Antígua e Barbuda, 1 caso; Argentina, 14 casos; Canadá, 25 casos; Colômbia, 129 casos; Equador, 19 casos; Guatemala, 1 caso; México, 5 casos; Peru, 38 casos; Estados Unidos, 142 casos; Venezuela, 5.525 casos com 73 mortes.


Julio Abramczyk - Médico, vencedor dos prêmios Esso (Informação Científica) e J. Reis de Divulgação Científica (CNPq).



Fonte: Folha de S. Paulo | Portal da Enfermagem

Comentários

O portal da Enfermagem não faz a moderação dos comentários sobre suas matérias, esse Espaço tem a finalidade de permitir a liberdade de expressão dos seus leitores, portanto, os comentários não refletem a opinião dos gestores. Apesar disso, reservamo-nos o direito de excluir palavras de baixo calão, eventualmente postadas.

Nenhum comentário enviado, seja o primeiro. Participe!