São Paulo, 21 de maio de 2019
Home / Notícias / A importância da nutrição especializada no tratamento de feridas crônicas

Notícias

A importância da nutrição especializada no tratamento de feridas crônicas

14/05/2019

Nestlé

 

É consensual que a nutrição tem demonstrado papel relevante no tratamento de feridas crônicas. Também se faz necessária a conscientização sobre a demanda de nutrientes que favorecem a cicatrização de feridas e, consequentemente, na redução da mortalidade, morbidade, tempo de internação e melhora da qualidade de vida.1-4


Só no Brasil, estima-se que 5 milhões de pessoas possuam feridas crônicas.5-8 Lesões por pressão, por exemplo, acometem até 25% dos pacientes hospitalares e em homecare2, o que pode ocasionar o aumento dos dias de internação e o custo médio de internação.5-8

 

O processo cicatricial


A cicatrização é um processo complexo dividido em várias fases que podem se sobrepor em diferentes locais da ferida assim como podem ser inibidas ou ser influenciadas negativamente por vários fatores intrínsecos e extrínsecos. O estado nutricional e o aporte energético são dois deles (Figura 1).9,10

 

Figura 1 - Fatores que afetam a cicatrização9,10



 


Uma ferida causa inúmeras mudanças no organismo, decorrentes de um processo catabólico que leva ao aumento das necessidades energéticas e nutricionais6,7. Isso acontece por consequência da reparação e reconstrução dos tecidos que ocorrem durante a cicatrização, momento em que quantidades maiores de energia e de nutrientes são requeridas.

 

As deficiências nutricionais impedem os processos normais que permitem o progresso até a cicatrização, uma vez que a fase inflamatória se estende, afetando a proliferação de fibroblastos e a síntese de colágeno.

 

Figura 2 - Efeito da desnutrição na cicatrização de feridas8



 

 


Proteína e cicatrização de feridas


O tratamento adequado das feridas envolve o papel da proteína em todo o processo de cicatrização, desde a fase inflamatória até a fase de remodelação. As proteínas são utilizadas como substrato e também como medidores inflamatórios (enzimas proteolíticas, citocinas, neuropeptídios) de todo o processo.1-4


A depleção de proteína prolonga o tempo da fase inflamatória, inibe a proliferação fibroblástica, a angiogênese, diminui a síntese e deposição de colágeno e proteoglicanos, reduz a força tênsil da ferida condicionada à capacidade fagocítica dos leucócitos e à resposta imune e inibe a remodelação da ferida.1-4,10-13

 

Energia e cicatrização de feridas


O aporte energético insuficiente também causa depleção da proteína, pois as reservas proteicas funcionam como fonte energética, levando à perda de massa magra. À medida que a quantidade de massa magra diminui, mais proteína é utilizada para repor as perdas dessa mesma massa, comprometendo assim a cicatrização de feridas. Por isso , é importante que o aporte calórico adequado seja entregue ao paciente com necessidade de cicatrização de feridas.1-4,10-13

 

Nutrientes essenciais para o processo cicatricial


Existe a evidência de que alguns aminoácidos e micronutrientes são importantes no processo de cicatrização de feridas, entre eles arginina, prolina, zinco, selênio e vitaminas A, E e C.1-4,10-13


Prolina:


Em conjunto com hidroxiprolina, constituem 1/3 dos aminoácidos presentes na estrutura do colágeno.14-17


Zinco, Selênio, Vitaminas A,E,C:


Micronutrientes essenciais para a síntese de colágeno e cicatrização.10,11,17


Arginina:


Contribui para a formação de maior teor de prolina e hidroxiprolina, essenciais para a síntese do colágeno.14-17]


 

Conclusão


É clinicamente comprovada a importância do papel da nutrição na cicatrização de feridas crônicas.1-4,10-13 Um conhecimento aprofundado em feridas e cicatrização, aliado a um bom aporte nutricional, pode resultar na aceleração da cicatrização, na redução da morbidade e mortalidade, na melhoria da qualidade de vida e na diminuição do tempo de internação com potencial impacto econômico.10,11 A presença de um nutricionista na equipe multidisciplinar é fundamental para a realização de um diagnóstico nutricional completo, em que a intervenção nutricional permita satisfazer as necessidades aumentadas de energia, proteína e nutrientes, bem como a prevenção da desnutrição para melhor eficácia na cicatrização de feridas.

 



Fonte: divulgação | Portal da Enfermagem

Comentários

O portal da Enfermagem não faz a moderação dos comentários sobre suas matérias, esse Espaço tem a finalidade de permitir a liberdade de expressão dos seus leitores, portanto, os comentários não refletem a opinião dos gestores. Apesar disso, reservamo-nos o direito de excluir palavras de baixo calão, eventualmente postadas.

Nenhum comentário enviado, seja o primeiro. Participe!