São Paulo, 25 de abril de 2019
Home / Pesquisa / Artigos

Pesquisa / Artigos


Análise epidemiológica da hanseníase em um estado endêmico do nordeste brasileiro

28/07/2016

Karen Krystine Gonçalves de Brito

Smalyanna Sgren da Costa Andrade

Emanuele Malzac Freire de Santana

Valéria Bezerra Peixoto

Jordana de Almeida Nogueira

Maria Julia Guimarães Oliveira Soares

 

Resumo

Objetivo: Caracterizar a tendência, segundo indicadores epidemiológicos e operacionais, de endemia da hanseníase no Estado da Paraíba no período de 2001-2011, com projeções para os anos de 2012-2014.

Métodos: Estudo epidemiológico de série temporal, retrospectivo e documental, realizado com 10.476 casos notificados de hanseníase, diagnosticados entre 2001-2011, nos 223 municípios do Estado paraibano. Utilizou-se para composição e analise dos resultados dois indicadores epidemiológicos em um indicador operacional além de software estatístico.

Resultados: Para o coeficiente de detecção anual de casos novos, verificou-se inclinação ascendente entre os anos de 2001 a 2005, com tendência de queda a partir de 2006. Quanto à incapacidade física, visualizou-se variação cíclica, com tendência à inclinação descendente, com classificação considerada de média efetividade.

Conclusão: Os resultados apontaram continuidade da endemia no Estado, existindo a necessidade de avaliações mais curtas voltadas aos programas e estratégicas em saúde utilizadas no combate à hanseníase.

 

Palavras-chave: Hanseníase. Epidemiologia. Saúde Pública. Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.