Portal da Enfermagem
Apoio Cultural:
Protocolos

Neste canal estão disponibilizados os principais protocolos para o desenvolvimento da prática assistencial.





Manuseio de Bisturí Elétrico
Colaboração: Sérgio Luz
Número do Protocolo: 155
3/3/2010
A A A

 

Finalidades:

- Equipamento utilizado em procedimentos cirúrgicos, para corte e coagulação de tecidos.

 

Material Necessário:

- 01 Bisturí elétrico;

- 01 Pedal;

- 01 Cabo da placa isolante;

- 01 Placa isolante descartável (adulto e infantil);

- 01 Caneta de bisturí esterilizada. 

 

Pré - Execução:

- Separar os equipamentos e acessórios;

- Encaminhar à sala de cirurgia.

 

Execução:

- Conectar o bisturí na rede elétrica;

- Conectar a placa isolante descartável no cliente mantendo amplo contato com a pele, em área que não corra risco de umidificá-la durante o ato cirurgico, e sem contato com locais de protuberância óssea;

- Conectar o cabo na placa isolante;

- Aproximar o bisturí da mesa operatória;

- Conectar o cabo na placa do bisturí;

- Aguardar que o cirurgião forneça a extensão da caneta do bisturí e conectá-la no equipamento;

- Aproximar o pedal do bisturí do elemento da equipe que irá comandar o equipamento;

- Ligar o “Plug” do equipamento;

- Selecionar o grau de corte e coagulação conforme orientação do cirurgião.

 

Pós - Execução:

- Desligar o equipamento no “plug”;

- Desligar o bisturí da rede elétrica;

- Vestir luvas de procedimentos;

- Desconectar o cabo e caneta do equipamento;

- Desprezar a placa no lixo;

- Fazer desinfecção do equipamento com álcool 70%;

- Encaminhar a caneta do bisturí para o expurgo da central de material esterilizado;

- Retirar as luvas de procedimento;

- Anotar na folha de débito do centro cirúrgico a utilização do equipamento.

 

Avaliação:

- Avaliar funcionamento adequado do equipamento;

- Verificar colocação adequada da placa do bisturi;

- Avaliar desinfecção do equipamento – antes e após sua utilização.

 

 

Riscos / Tomada de Decisão:

- Não funcionamento por defeito no aparelho: acionar os técnicos da engenharia clínica;

- Não funcionamento do pedal: checar adaptação do pedal ao equipamento;

- Acionamento do alarme do bisturi por má adaptação dos acessórios: checar adaptações do cabo, placa e canesta; verificar área de fixação da placa do bisturi elétrico no paciente;

-Queimaduras químicas por não retirada do excesso de antisséptico (Chlorexidina ou PVPI) próximo à placa isolante: retirar a placa, llimpar a região e avaliar danos causados.






Voltar Imprimir Indicar por e-mail
Cadastre-se

para receber nossos informativos >>>>>