São Paulo, 13 de novembro de 2018
Home / Notícias / Arritmia cardíaca atinge 300 mil brasileiros por ano

Notícias

Arritmia cardíaca atinge 300 mil brasileiros por ano

9/11/2018

Arritmia cardíaca

Por ano, 300 mil brasileiros são acometidos por arritmia cardíaca e atingem quase 20% da população brasileira. A cada dois minutos uma pessoa tem morte súbita no Brasil. Esse índice preocupante é da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac).

 

Apesar do número alarmante, essa doença pode e deve ser evitada. Segundo o Dr. Nivaldo de Nunzio Losacco, cardiologista do Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim (CEJAM), é muito importante ensinar a população sobre as medidas básicas de ressuscitação cardiopulmonar, pois na grande maioria dos casos a morte súbita decorre de uma parada cardíaca.

 

“A realidade médica mostra que as emergências cardiovasculares possuem proporções endêmicas e é a principal causa de mortalidade, obrigando que medidas preventivas e eficazes sejam aplicadas com urgência. Por isso, cabe a cada pessoa capacitar-se, para enfrentar citações desfavoráveis”, afirma o cardiologista do CEJAM.

 

As diretrizes publicadas pela American Heart Society detalham que o treinamento e a capacitação de leigos e equipes especializadas em reanimação cardiopulmonar são os principais elementos de sucesso no atendimento às vítimas de parada cardiorrespiratória.

 

Por isso, no dia 11 de novembro, o CEJAM promoverá a 9ª edição da ação Bate Coração, no Parque do Ibirapuera, das 9h às 17h30. O objetivo é ensinar as pessoas a salvar uma vida e conscientizar a população sobre os fatores de risco, além de reforçar a importância do Dia Nacional de Prevenção de Arritmias Cardíacas e Morte Súbita (12/11).

 

Quem passar pelo local poderá realizar o treinamento de reanimação cardiopulmonar e de desengasgo com manequins, que será ministrado por profissionais da Escola de Saúde CEJAM. O espaço contará também com tendas para medida de glicemia capilar, aferição de pressão arterial, entre outras atividades.

 

Arritmias cardíacas

 

As arritmias cardíacas são alterações elétricas que provocam irregularidade no ritmo das batidas do coração. Ele pode acelerar ou bater mais devagar que o normal ou, ainda, apresentar ambas as irregularidades. Quando não diagnosticada e tratada corretamente, pode provocar parada cardíaca, doenças no coração e a morte súbita. Os sintomas mais comuns são: palpitações, desmaios, tonteiras, confusão mental, fraqueza, pressão baixa e dor no peito.

 

Morte súbita

 

Com incidência maior no sexo masculino, entre 80% a 90% dos casos de morte súbita são provocados por arritmias cardíacas. Sua maior prevalência se dá na faixa etária entre 45 e 75 anos. Ela pode acometer desde recém-nascidos até adultos, nos quais as principais causas são as doenças do coração, sendo o infarto agudo do miocárdio a mais importante. Além de prevenir o infarto e seus fatores de risco (hipertensão, diabetes, sedentarismo, tabagismo), para combater a morte súbita é necessário realizar avaliação cardiológica de pessoas com histórico de desmaios ou história familiar, até a implantação de desfibriladores externos automáticos em locais de grande circulação. O aparelho é autoexplicativo e pode ser manuseado por qualquer pessoa.

 

Serviço – Ação Bate Coração

Data: 11/11, domingo

Hora: 9h às 17h30

Local: Parque do Ibirapuera (arena em frente à ponte de ferro)



Fonte: divulgação | Portal da Enfermagem

Comentários

O portal da Enfermagem não faz a moderação dos comentários sobre suas matérias, esse Espaço tem a finalidade de permitir a liberdade de expressão dos seus leitores, portanto, os comentários não refletem a opinião dos gestores. Apesar disso, reservamo-nos o direito de excluir palavras de baixo calão, eventualmente postadas.

Nenhum comentário enviado, seja o primeiro. Participe!