São Paulo, 13 de dezembro de 2018
Home / Notícias / Técnica com vídeo e incisão única torna a cirurgia de Ponte de Safena menos invasiva

Notícias

Técnica com vídeo e incisão única torna a cirurgia de Ponte de Safena menos invasiva

9/10/2018

Ponte de safena

Você pode não saber exatamente como ela é realizada, mas já ouviu falar sobre a cirurgia de Ponte de Safena. Na verdade, esse é o nome popular de uma das cirurgias mais realizadas no mundo inteiro: a Revascularização do Miocárdio. No Brasil, mais de 21.000 procedimentos foram realizados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em 2017*.

 

O problema é que a técnica mais utilizada por aqui para coletar os vasos da perna do paciente é a safenectomia tradicional – quando o cirurgião realiza uma grande incisão ao longo de toda a perna, ou então várias incisões desde a virilha até o tornozelo. Com a safenectomia tradicional, há um grande risco de infecção, edemas, trombose, dor e hematoma, e a recuperação é desconfortável e lenta. Os problemas são agravados nos casos de pacientes diabéticos ou obesos e, ao final do processo, todos passam a conviver com uma grande e incômoda cicatriz.

 

Mas um dispositivo inovador e ainda pouco adotado no Brasil permite a realização da técnica EVH (Coleta Endoscópica dos Vasos): Vasoview Hemopro. Com o auxílio de vídeo e em uma única incisão de até 3cm de extensão, o Vasoview Hemopro torna o procedimento muito menos invasivo, acelera a recuperação dos pacientes e deixa uma pequena cicatriz.

 

Devido à redução de complicações pós-operatórias frequentes, esse método é considerado padrão em vários países e é o mais utilizado nos Estados Unidos, por exemplo. Além disso, a experiência dos hospitais que têm aplicado a EVH no Brasil demonstra melhora da recuperação dos pacientes a curto, médio e longo prazos.

 

Dr. Gustavo Judas, cirurgião Cardiovascular e presidente do Departamento de Cirurgia Endovascular e Minimamente Invasiva da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular, afirma que “por se tratar de uma técnica menos invasiva, que dispensa a realização de diversos cortes na perna do paciente, a EVH traz como principal vantagem a diminuição significativa nas complicações infecciosas relacionadas à safenectomia tradicional, principalmente em pacientes obesos e diabéticos, que constituem a grande parte dos pacientes que necessitam da cirurgia de Revascularização do Miocárdio e que têm um risco aumentado de infecção no local de retirada da safena”.

 

Com o Vasoview Hemopro, em vez do corte total, a incisão na perna é de três centímetros no máximo – facilitando o processo de cicatrização e garantindo a qualidade da veia retirada.

 

“Com o auxílio do vídeo e apenas uma única incisão de aproximadamente 3cm, esta técnica permite, de maneira segura e eficaz, a retirada de toda a veia safena do paciente”, afirma o Dr. Gustavo Judas. "Um hematoma leve no local pode ocorrer com relativa frequência em pacientes mais magros e com veia safena mais superficial”, complementa o médico.


Visão geral da cirurgia de Ponte de Safena

 

De acordo com o Dr. Gustavo Judas, a cirurgia de ponte de safena é recomendada aos pacientes triarteriais, ou seja, aqueles que apresentem lesões graves em pelo menos três artérias coronárias de maior importância. Estas lesões, ou estenoses, comprometem o aporte sanguíneo e a oxigenação do miocárdio, gerando um risco de infarto. Para entender o benefício do Vasoview Hemopro na recuperação dos pacientes, é necessário explicar a cirurgia de Ponte de Safena que, na verdade, inclui dois procedimentos cirúrgicos:


• Primeiro, um ou mais vasos sanguíneos saudáveis são coletados da perna (veia safena) ou do braço (artéria radial) do paciente para ser utilizado como ponte;


• Em seguida, o cirurgião cria a ponte em uma ou mais artérias coronárias danificadas, ou bloqueadas, no coração. Com estas novas pontes, o coração poderá, então, receber seu suprimento de oxigênio tão necessário.


*Fonte: Ministério da Saúde – Sistema de Informações Hospitalares do SUS (SIH/SUS)



Fonte: divulgação | Portal da Enfermagem

Comentários

O portal da Enfermagem não faz a moderação dos comentários sobre suas matérias, esse Espaço tem a finalidade de permitir a liberdade de expressão dos seus leitores, portanto, os comentários não refletem a opinião dos gestores. Apesar disso, reservamo-nos o direito de excluir palavras de baixo calão, eventualmente postadas.

Nenhum comentário enviado, seja o primeiro. Participe!