São Paulo, 12 de dezembro de 2018
Home / Notícias / Fundação Pró-Sangue entrega jogo de tabuleiro a doador de sangue e causa polêmica

Notícias

Fundação Pró-Sangue entrega jogo de tabuleiro a doador de sangue e causa polêmica

12/1/2018

Print sorologia

Um jogo de tabuleiro temático entregue como brinde a doadores em unidade da Fundação Pró-Sangue no Hospital das Clínicas, em Cerqueira César, vem causando polêmica na internet. Isso porque uma das cartas de “revés” do brinquedo, que possui uma trilha para os jogadores avançarem, diz: “Sorologia positiva. Você perdeu!!! O jogo acabou para você”.


Imagine uma criança HIV positivo jogando este jogo? Ou alguém que possui parente, amigo ou conhecido que é portador(a) do vírus? Ou uma pessoa portadora do vírus? Que mensagem a pessoa recebe com isso? ”, escreveu o paulistano Felipe Held, de 29 anos, em uma publicação feita nesta terça-feira (9) no Facebook.


Ele disse ter ganhado o jogo após doar sangue, junto a um kit que continha também lanche e lapiseira, entre outros itens, em unidade da Pró-Sangue no Hospital das Clínicas na tarde desta terça-feira (9). “Estou boquiaberto, chocado e indignado com esta abordagem de uma instituição que lida diretamente com a saúde“, continuou. 


Segundo o infectologista Daniel Wagner, coordenador do setor do Hospital São Luiz, unidade Jabaquara, o sangue recolhido em doações passa por testes de HIV, hepatites C e B, sífilis, doença de Chagas e HTLV. “Quando qualquer um desses exames dá sorologia positiva ou reagente, a doação é contraindicada”, explica.


Procurada pela reportagem, a Fundação Pró-Sangue confirmou que o produto foi distribuído a doadores de sangue “com o objetivo de reforçar os requisitos básicos para doação” e informou que todo o material foi recolhido.


Leia o posicionamento da íntegra:


“O jogo de tabuleiro citado foi desenvolvido pela presidente da CIPA Sra. Adriana Debes para ser distribuído para os colaboradores da instituição. Em virtude do número excedente de jogos, foi adaptado para ser entregue aos doadores com o objetivo de reforçar os requisitos básicos para doação, como por exemplo: ‘Você fez um piercing ou tatuagem, ou ainda maquiagem definitiva. Recue 3 casas’. Vale ressaltar que estes requisitos seguem a legislação.


Quanto ao cartão sorologia positiva, segundo a Sra. Adriana, apenas refere-se à sequência do jogo que se torna interrompida, já que a chegada ou vitória é a doação de sangue. “A intenção era ser objetivo e jamais agressivo”, concluí.


Oportunamente, ressaltamos que vários testes sorológicos são realizados e não somente o de HIV dentre eles sífilis, doença de chagas, malária e hepatite B e C.


As doações de sangue são fundamentais para garantir a vida de inúmeros pacientes. Uma bolsa com sorologia positiva ou alterada não pode ser transfundida. A Fundação Pró Sangue, há mais de 30 anos, prioriza a qualidade no atendimento, o relacionamento e o respeito aos seus candidatos e doadores. Ressaltamos que o jogo já foi recolhido e não será mais distribuído. Lamentamos o ocorrido e mais uma vez nos desculpamos.”



Fonte: Veja | Portal da Enfermagem

Comentários

O portal da Enfermagem não faz a moderação dos comentários sobre suas matérias, esse Espaço tem a finalidade de permitir a liberdade de expressão dos seus leitores, portanto, os comentários não refletem a opinião dos gestores. Apesar disso, reservamo-nos o direito de excluir palavras de baixo calão, eventualmente postadas.

Nenhum comentário enviado, seja o primeiro. Participe!